mudras

Os mudras nas mãos do Gautama Buda

Mudra é uma palavra que tem origem no sânscrito e significa literalmente “selo”; é apresentado como gesto, posicionamento místico das mãos ou como símbolo. São posturas feitas com as mãos – juntas ou individualmente –, com os dedos ou o corpo, e representam determinados estados ou processos da consciência. Mais ainda, podem levar aos estados de consciência que simbolizam.

A linguagem dos mudras

Mudras são um tipo de comunicação não verbal. Sua composição é baseada em certos movimentos dos dedos, constituindo uma forma estilizada de comunicação. Embora baseado em “gestos”, eles retêm a eficácia da palavra “pronunciada”. No budismo e no hinduísmo representam os gestos simbólicos e atributos das divindades, assim como servem para evocar os seus poderes. Contribuem ainda para gerar um estado de espírito adequado para a meditação.
Os mudras são identificados nos delicados gestos feitos com as mãos de mestres e sábios de todo o mundo, e assim reafirmam seu forte caráter simbólico. Podem ser vistos na dança indiana, na iconografia hindu, nas mãos do Buda, nos rituais tântricos, no Hatha-Yoga, e no Ocidente, como gesto de oração ou de expressão cotidiana.
No ocidente

No Ocidente, o gesto de unir as mãos, acompanha a oração do crente que agradece, louva, procura ajuda ou pede perdão de seu deus. O gesto de Jesus falando, em que o polegar, o indicador e o dedo médio estão esticados e o anular e o dedo mínimo tocam a palma da mão, é chamado de gesto do Logos, simbolizando Cristo como filósofo. Mais tarde, a Igreja passou a utilizar este sinal como referente à autoridade do dogma cristão.
De um modo geral, o número de movimentos de que as mãos são capazes de executar é quase tão grande como o das palavras. Montaigne, no século XVI escreveria: “e quanto às mãos? Pedimos, prometemos, chamamos, despedimos, ameaçamos, rezamos, suplicamos, negamos, recusamos, interrogamos, admiramos, nomeamos, confessamos, arrependemos-nos, tememos, envergonhamo-nos, duvidamos, instruímos, ordenamos, incitamos, encorajamos, juramos, testemunhamos, acusamos, condenamos, absolvemos, injuriamos, desprezamos, desafiamos, desapontamos, lisonjeamos, aplaudimos, abençoamos, humilhamos, zombamos, reconciliamos, recomendamos, exaltamos, festejamos, celebramos, lamentamos, […] calamos; e o que [mais] não?” (Montaigne (Ensaios II, XII)). As mãos servem ainda como elemento que difere os homens dos animais, como instrumento de trabalho, dotado da capacidade de construir coisas.

MUDRA

APRENDENDO 49 IMPORTANTES MUDRAS E OS CINCO RAIOS SECRETOS (7)‏
APRENDENDO 49 IMPORTANTES MUDRAS E OS CINCO RAIOS SECRETOS (7)‏
MUDRAS PARA O CORPO

11 – MUDRA APAN VAYU – CARDIACO.

M_11

Este mudra ajuda nos primeiros sintomas de um ataque cardíaco, regula as complicações cardíacas, solucionando também problemas da vida cotidiana e planejamento do futuro.

Reforce a ajuda deste mudra mantendo uma vida tranqüila, com um pouco de esporte e uma alimentação equilibrada.

Dobre o dedo indicador para dentro de sua palma. Toque as pontas dos dedos do polegar, médio e anular. Deixe o dedo mínimo estendido. Mantenha esta postura por quinze minutos e três vezes ao dia. (a postura é a mesma para ambas as mãos).

A respiração deverá ser profunda e pausada.

12 – MUDRA DO PLEXO SOLAR

M_12

O Rudra-Mudra é conhecido como o senhor do chakra do plexo solar. É adequado para aliviar estados gerais de esgotamento, vertigens, transtornos cardíacos e para recuperar as energias.

Faça este mudra unindo as pontas dos dedos anular, indicador e polegar.

Mantenha o restante dos dedos estendidos e relaxados (a postura é a mesma para as duas mãos). Pratique entre três a sete vezes ao dia durante pelo menos cinco minutos. A respiração deverá ser profunda e pausada.

13 – MUDRA MATANGI

M_13
Este mudra é conhecido como a divindade da harmonia interna e do domínio real. É adequado para equilibrar as energias, desaparecer com as tensões internas, beneficiar o estomago, o pâncreas, o baço, o coração, os rins, relaxa as dores espalhadas e tensões maxilares.

Coloque suas mãos na altura do estomago. Mantenha os braços paralelos ao solo. Una as palmas das mãos e entrelace os dedos, deixando os dedos médios esticados e unidos pelas gemas.

Concentre sua respiração no estomago e mantenha-a profunda e lenta. Procure praticá-lo 3x ao dia durante quatro minutos, e então relaxe.

14 – MUDRA MAHASIRS

M_14

Conhecido como o mudra da cabeça. Alivia as dores de cabeça, equilibra a energia, atua relaxando as tensões e elimina a mucosidade das fossas nasais.

Una os dedos polegar, indicador e o médio. Coloque o dedo anular na prega do polegar, deixando o mínimo livre e esticado (a postura é a mesma para as duas mãos).

Pratique-o por três vezes ao dia durante seis minutos por vez.

Faça uma respiração relaxada e profunda.

15 – MUDRA VAJRA

M_14
Também conhecido como o mudra do raio brilhante. Este mudra o ajudará a impulsionar o sistema circulatório, elevando a pressão sanguínea, enviando a energia para o estomago, baço e pâncreas.

Faça a mesma postura para ambas as mãos. Estenda o dedo indicador. Pressione o polegar sobre a unha do dedo médio, mantendo o anular e o mínimo juntos.

O dedo indicador poderá massagear a têmpora e a nuca. Pratique-o três vezes ao dia durante cinco minutos. Mantenha a respiração profunda e lenta

CROMOCAIO

CROMOCAIO

http://holisticocromocaio.blogspot.com.br/2013/03/os-mudras-traz-equilibrio-para-mente-e.html

Anúncios