Coração (5)

Lorena, das Plêiades – 27.05.2014

Lorena – Olá Gabriel, Eu Sou Lorena, das Plêiades. Daria-me a honra de uma palavra?

Gabriel – Claro que sim! Senti uma profunda Paz com a sua aproximação, muito obrigado por isso!

Lorena – Gabriel, é justamente sobre isso que queria tratar com você, para que, em seguida, transmita aos seus leitores. A Paz… Quantos de vocês a buscam incessantemente em todo lugar, quantos de vocês entram em templos religiosos na sua busca, quantos de vocês dizem para si mesmos que estará em Paz quando algo alcançar… Nós até entendemos essa sua busca frenética pela Paz. Isso realmente soa contraditório, porque vocês buscam, ansiosamente, pela Paz… entendem? No desespero de achar a Paz, vocês se perdem cada vez mais, porque ela não se acha fora de você. Isso é, constantemente, dito a vocês.

A natureza de vocês, queridos seres humanos, é de Paz profunda. Essa radiação de Paz que você sentiu, Gabriel, não é minha, é sua mesmo. A minha aproximação de você foi, justamente, por você estar em Paz profunda. Naturalmente, eu fui atraída para o seu campo de vibração, porque entramos na mesma frequência e achei por bem vir falar com você, não queria perder essa oportunidade. O Universo inteiro, queridos, é de Paz profunda, aquela Paz que deixa vocês com um sorriso sereno no rosto, a mesma Paz que vos torna pacíficos, amorosos, pacientes, a Paz tão bem vivida pelo Amoroso Ser que esteve no meio de vocês (Jesus).

Queridos, porque não permitem apenas serem invadidos por essa Paz, porque não permitem isso, meus queridos seres? Invadidos de dentro para fora, e não de fora para dentro. A Paz flui, naturalmente, de dentro e é tão bom sentir isso. Durante muito tempo, eu mesma estive em conflitos internos, eu mesma quando estive envolvida em guerras… Durante muitos ciclos, me vi incapaz de sentir Paz interior, achei mesmo que nem ao menos existia, mas, meus queridos, a Paz é real, ela existe e hoje eu a sinto de forma que posso tocá-la. Da mesma forma que vocês são orientados constantemente pelos amigos espirituais, o meu mundo também o era.*

A Paz não é algo do qual estejam distantes, meus amados seres, é algo que está tão perto, está tão perto… Basta que deixem fluir. Eu sei que muitos podem falar agora “Mas como sentir Paz em meio a tantas dificuldades…?”, meu irmão e minha irmã, meu primeiro lampejo de Paz foi em meio a um ataque ao meu povo… Eu senti Paz, por incrível que possa parecer pra vocês, eu senti Paz naquele momento. Enquanto as naves dos inimigos adentravam o nosso planeta de forma agressiva, enquanto todos estavam desesperados, eu senti um pouco de Paz, uma Paz que fluiu como que por encanto do fundo do meu ser. Isso, para mim, foi uma resposta de que a Paz não está fora de mim, mas bem dentro. Sei que para muitos, isso pode parecer irrelevante, mas para mim é algo que trago em mim desde aquele dia fatídico…

Nosso planeta naquela ocasião foi tomado pelas forças escuras, nós estávamos em meio a um processo de evolução similar ao que vocês estão agora, à beira de um grande Evento Cósmico que mudaria a face do seu planeta. Naquela ocasião, esse Evento era iminente e um grupo de seres dominadores não desejava isso. Vocês estiveram quase que a passar pela mesma invasão que nós, mas vocês conseguiram atrair uma energia tão poderosa de Amor que essa invasão foi impedida pelas forças da Luz que assistem e protegem o seu mundo, o Amor de vocês criou essa proteção, possibilitou que as Forças da Luz agissem de forma a impedir a invasão. Naquela ocasião, nós fomos invadidos por seres de natureza rebelde e dominadora, porque era naquele momento o que aquele mundo tinha de passar; infelizmente o nosso coletivo não havia despertado profundamente para o Amor. Meus queridos, vocês não fazem ideia do que vocês fizeram, vocês não fazem ideia do Amor e Luz que vocês trouxeram por meio da própria Fonte Interna. Naquele momento, onde a Paz me tomava profundamente, sequer passou pela minha cabeça o motivo daquela invasão, eu só queria continuar sentindo o que estava sentindo, era algo maravilhoso de se sentir, era algo realmente celestial.

Muitos devem estar se perguntando agora… “o que aconteceu com o seu mundo, Lorena?”. Bem, nosso mundo foi invadido, e os seres ali envolvidos passaram por aquilo por um motivo que só a Suprema Energia Cósmica conhecia. Eu, naquele momento, desejando apenas continuar sentindo aquela Paz, fui “trazida” de volta com um susto pelos gritos ao meu redor, fui puxada pelo braço por minha irmã que estava no mesmo ambiente em que eu estava, ela me chamava para que pudéssemos nos abrigar em um lugar mais seguro.

Aquela situação demorou algum tempo, em seguida os irmãos do planeta se reuniram e iniciaram um contra ataque contra a raça invasora. Naturalmente, não tivemos muito êxito, devido à fragilidade dos nossos armamentos. Eu sei que isso pode soar violento pra vocês, saibam que essa não é a minha intenção, quero apenas relatar o que aconteceu comigo e como a Paz surgiu em mim de forma mágica, e eu apenas permiti que ela fluísse. Estou resumindo ao máximo evitando contar detalhes daquela situação.

Nosso planeta foi completamente tomado e nós o deixamos. Alguns de nós, da nossa raça fomos mortos em combate, outros de nós sobreviveram e foram escravizados, e uma quantidade gigantesca saiu do planeta e foram abrigados em outro do mesmo sistema, hoje conhecido como Plêiades, por vocês. Antes que questionem, o planeta que foi tomado na época já está novamente em mãos de seres benevolentes e confederados, uma frota de guerreiros retomou tempos depois o nosso planeta e o devolveu aos seres da nossa raça que lá estavam escravizados. A maioria que conseguiu escapar não mais voltou para lá para morar, como eu, por exemplo. Hoje, eu vivo, naturalmente, com outro corpo em um mundo do sistema das Plêiades, similar ao que vivia antes da invasão, mas de frequência muito mais sutil. Os nossos corpos, agora, são sutis, a nossa capacidade telepática cresceu de forma considerável, após sermos atingidos pelo Rio Sagrado da poderosa energia do Amor. Este mesmo Raio está prestes a atingi-los também, e vocês se sentirão como nunca antes. Nós vivemos hoje em 5ª dimensão, diferente da ocasião da invasão onde estávamos em um nível inferior.

Daquele dia em diante, depois de sentir aquela Paz que senti tão maravilhosamente, aquela sensação só cresceu em mim, nunca mais senti a inquietude de antes, e essa Paz só aumenta…

O que quero falar, meus amados irmãos habitantes da Terra, é que, mesmo que vocês estejam em meio a dificuldades, mesmo que vocês estejam vendo uma guerra, mesmo que vocês estejam experimentando algo que possa parecer irreversível, vocês poderão sentir Paz, porque ela não será entregue a vocês por nenhuma ação externa, e nenhuma ação externa poderá tirá-la de vocês, assim como também não é nenhuma ação externa que lhes trará inquietude. A inquietude também flui de dentro, da mesma forma que a Paz. Da mesma fonte interna sua que flui a inquietude flui a Paz. Você, somente você é o responsável pelo que acontece a você, ninguém mais é, meus queridos, ninguém. Nada que você faça externamente em busca da Paz dará resultados. A Paz e a inquietude fluem da mesma fonte interna, eu digo fluem da mesma fonte interna porque você é quem cria tudo, é de você que parte o comando para a criação, é de você que parte o comando para como você deseja se sentir, é de você. Você é o manipulador dessa energia interna e a qualifica a cada segundo.

Eu descobri isso, naquele momento, como disse, algo que trago comigo até hoje. Essa força que sinto hoje, essa Paz que sinto hoje que só cresce em mim vem de dentro de mim e eu não movo-me fisicamente para que ela cresça, eu apenas permito que ela cresça, eu não ponho barreiras para isso, eu não dificulto isso. Então, façam o mesmo, queridos amigos da Terra, não ponham barreiras para isso. Muitos de vocês sentem Paz por um breve instante, mas logo em seguida são tomados pelas ondas mentais que vos levam à inquietude novamente, ondas mentais essas que apenas põem-se em movimento, mediante a um comando dado por vocês. Essas mesmas ondas mentais são resultados do desalinhamento com a sua Fonte Interior Suprema. Flui no seu coração uma energia grandiosa, Ela flui direto da Fonte Suprema que é Deus, eu O chamo de “A Energia Suprema”. Ele põe em nossas mãos essa energia e nos dá a liberdade para usarmos como bem quisermos. Por isso que eu falei que da mesma fonte interior que flui a Paz cria-se a inquietude, porque somos nós que qualificamos essa energia que flui da nossa fonte interna, vinda da Fonte Real e Primária.

Quando nos desalinhamos com essa Fonte Interna que está alinhada com a Fonte Primária (Deus); quando, por enxergar as coisas externas como sendo reais; e quando elas nos atraem de forma a nos perdermos em suas paixões, surge o desalinho, porque a Fonte Interna é a única verdade, a Fonte Interna é a única causa da sua felicidade e Paz. Ao acreditar no contrário a isso, estará iludido completamente e em profundo desalinho com a Fonte Interna, e, na sua cabeça, ondas, cada vez mais poderosas, tentarão você a afastar-se mais dessa fonte interna, pois você está dando o comando para isso, mediante a negação do seu poder. Negar isso em você, negar a Paz dizendo que ela é uma mera utopia, negar a felicidade é manter-se desalinhado com a sua Fonte Interna, é desempoderar você mesmo e empoderar a ilusão, é manter-se na ilusão e, mais uma vez, você é quem qualifica a energia que a Energia Suprema disponibiliza.

Reflitam sobre isso, meus irmãos, vocês mesmos são a fonte de tudo, vocês mesmos são a fonte de toda alegria e Paz, apenas se permitam sentir isso como eu me permiti sentir, como até hoje essa Paz toma-me cada vez mais profundamente, de forma que eu só posso sentir isso, Paz.

Nada que vocês passem diariamente é algo a se preocupar, é algo para se desesperarem, porque vocês controlam isso, vocês controlam os acontecimentos da sua vida, assim como vocês controlam os movimentos e ações de um jogo de computador. (Gabriel – Ela me mostrou na minha mente um jogo chamado The Sims, algo assim, não sei bem…) – Vocês coordenam tudo. Mais uma vez, negar isso é entregar-se cada vez mais ao desalinho, é negar o seu poder e, novamente, a sua vontade será feita…

Vou me despedindo, nesta hora, agradecendo profundamente a atenção de todos, agradecendo também ao carinho que me foi passado pelo Gabriel ao abrir um espaço para me ouvir.

Gabriel – Como não ouviria? (Sorriso)

Lorena – Espero que tenha conseguido elucidar um pouco a todos vocês, deixando bem claro que vocês são os criadores do seu mundo, vocês são os responsáveis sobre o que sentem e deixam de sentir, vocês, somente vocês o são. Quando negam o seu poder, deixam que as forças negativas criadas por outros criadores vos atinjam, assim como são responsáveis pelo campo de proteção que vos envolve quando empoderam-se da sua energia e usam-na de forma a movimentar Paz e Amor em seu caminho. Vocês escolhem com que energia desejam se alinhar; com a energia da Fonte Primária que flui através da sua fonte interior, ou permitir o desalinho gerado por si ou por outros seres criadores. Constantemente, estão criando, constantemente, a cada segundo, a cada letra de palavra que agora leem, estão criando. Eu só posso falar com vocês agora, porque vocês estão criando cada letra que juntas formam uma palavra que eu digo.

Estejam em profunda Paz interior, apenas aceitem-na profundamente. Vejam fluir, de vocês, agora, a Sagrada Energia. Fechem os seus olhos e vejam o seu peito como uma imensa cachoeira de energia celeste, e entre debaixo dela e lá permaneçam. Estejam alinhados com a Fonte Primária que nada, absolutamente nada, irá abalar vocês.

Até breve, Eu Sou Lorena, integrante do corpo feminino de pleiadianas em atividade na Confederação Galáctica.

Paz e Luz.
Gabriel – Muito obrigado, querida Lorena, muito obrigado!

http://sementesdasestrelas.blogspot.com.br/2014/05/lorena-das-pleiades-paz-flui-somente-da.html
http://aimoran.blogspot.com.br/2014/05/a-paz-flui-somente-da-fonte-interna.html