83301388_devush_i_zvyozduy

Parte 1: Descobrindo sua origem estelar

Nos últimos meses, tenho aprendido muito sobre minhas origens estelares. Como muitos outros trabalhadores da luz, o meu Eu Superior vive e funciona em uma dimensão completamente diferente… Ou devo dizer dimensões! Nos últimos meses, eu vim a saber, mais sobre as minhas origens e propósito para estar aqui. Embora isso vá soar como fantasia ou ficção científica para alguns, em minha encarnação atual em 4D/5D, eu sou uma “mistura” de ser estelar, parte veneziana (ou Vênus) e parte das Plêiades. Como Tazjima, eu trabalho com outros membros da Federação Galáctica sobre a grande nave-mãe das Plêiades, A Ventos Brancos.

O que eu realmente faço a bordo da nave Ventos Brancos eu ainda não descobri, mas ontem me ocorreu que eu poderia ser o que seria chamado de um antropólogo cultural, responsável pela coleta e análise dos dados sobre as mais diversas culturas do planeta Terra. Mesmo durante esta vida que eu tenho um interesse profundo e permanente no movimento de povos e culturas em todo o planeta, especialmente dentro do que é chamado de Raças Raízes.

Outra coisa que eu aprendi há pouco tempo, em ser Pleiadiana, é que eu não tinha realmente “nascido” sobre este planeta da maneira normal. Eu vim como um walk-in, em um veículo humano muito jovem com a idade de três anos. Não é de se admirar, então, que eu me sentisse desconfortável em muitos ambientes que é considerado uma parte normal da vida tridimensional? Isso não é normal para mim.

(NoTa: walk-in – É um termo utilizado para descrever a saída de um espirito de seu corpo, a fim de que um outro espirito possa se apossar desse mesmo corpo para iniciar sua experiência. Isso ocorre através de acordo anteriormente firmado entre os espíritos interessados, geralmente acontecendo na tenra idade ou após ocorrências traumáticas na vida da pessoa e/ou outros fatores.)

Há muitos mistérios no Universo que ainda temos que ser capazes de compreender. Sendo um walk-in, e não estou ciente disso por grande parte da minha vida, é apenas mais um de um desses mistérios incompreensíveis que a mente inferior egoica tem dificuldade para entender. Abra o seu coração e sua mente superior e tenha paciência comigo…

O tema do walk-ins é um assunto muito controverso, mas muito bem estabelecido conduzindo a “luz” no novo movimento de Terra que são exatamente esses – walk-ins. Alguns vieram com pleno conhecimento de suas origens e missões, enquanto outros têm sido como eu, tão pesadamente velados, de modo a não estar cientes, pelo menos num primeiro momento que eles são “diferentes” de outras pessoas neste mundo.

Fiquei adulta e estou presentemente há várias décadas neste planeta, e tenho me tornado muito consciente de quem eu sou, de fato, “diferente” das outras pessoas. Eu agora aceito isso. Neste caso, o “diferente” não significa “melhor”. Sou simplesmente o membro de outra evolução e povos que veio para servir a este atual planeta Terra. Todos vocês, qualquer que seja sua origem, são também meus irmãos e irmãs.

Agora walk-ins geralmente entram em corpo adulto plenamente desenvolvido, pela simples razão de que a alma humana ocupando o veículo já se estabeleceu dentro do ambiente, dentro dos relacionamentos, uma possível carreira, etc. No entanto, tem-se conhecimento de walk-ins que entram já na primeira infância, especialmente quando a alma original só foi programada para estar no Planeta por um curto período de tempo a fim de equilibrar dessa maneira um pouco do karma ruim.

A combinação walk-in só pode ocorrer conforme um acordo no nível de alma, e é algo que é difícil para uma mente lógica entender. Jelaila Starr, como uma emissária do Alto Conselho Niburiano, escreveu uma série inteira sobre o processo walk-in, o qual você ainda pode ler em seus fichários de arquivos. Wes Annac é outro Pleiadiano walk-in famoso, que entrou para o corpo de um adolescente problemático. Nos anos seguintes, ele se transformou nesta vida e está gerenciando com sucesso vários sites, blogs, páginas do Facebook e é um escritor e pesquisador prolífico, assim como um homem de família com esposa e filho.

Eu conheci outros dois walk-ins em pessoa, um curandeiro e outro, Carole Harra-Parrish, uma notável guia espiritual, autora e palestrante, que com seu marido fundaram uma igreja e uma comunidade em Sparrowhawk Village, localizada perto de Tahlequah, Oklahoma. Pessoal, os Walk-ins são reais.

Eu provavelmente iniciei o processo de walk-in com o meu escolhido walk-out, quando o bebê estava quase morrendo em seu berço de morte em apenas 11 meses de idade. Quanto ao restante, levou quase dois anos para completar o processo de entrelaçamento e a conclusiva troca de almas.

Lembro-me distintamente quando acordei aos três anos. Eu estava em pé na frente da pia do banheiro na casa “dos meus pais”, segurando uma escova de dente na minha mãozinha. Olhei para mim mesma no espelho, incapaz de me lembrar do meu nome. Sempre inteligente, curiosa e observadora. Eu era capaz de me integrar na vida familiar, sem muito esforço. E, no entanto, assim como outros trabalhadores da luz que encarnaram ou vieram como walk-ins, eu nunca me senti confortável com a vida em 3D sobre o Planeta Terra.

Como um walk-in, o meu papel tem sido menos importante do que algumas das pessoas a quem eu só tenho observado. Eu vim, como muitos trabalhadores da luz encarnados vieram, a fim de manter o equilíbrio para o Planeta enquanto certas mudanças estavam ocorrendo e que conduziriam finalmente até o processo de ascensão atual para aqueles que nesta evolução estivessem prontos para ser “colhidos”.

Como vocês percebem meus queridos, eu não sou do Planeta Terra. A “Eliza” que tem vivido aqui por muitos anos dentro desta vida, é um aspecto do meu Eu Superior, que atualmente trabalha sobre a nave Ventos Brancos, mas também como viajante entre as atribuições das Plêiades e em Vênus. Estou casada com um Pleiadiano muito bonito, alto e nobre, que também trabalha na nave Ventos Brancos. Meu Eu Superior, que é uma Amada Mestra Ascencionada, apesar de desconhecida para os habitantes da Terra (ou terráqueos, como eu prefiro) enviou muitos de seus vários aspectos a este Planeta, a fim de ajudar com o ciclo evolutivo atual, “Eliza” como sendo um desses aspectos.

Meu real Eu Superior é de pelo menos 6D, embora ele continue a trabalhar com a Federação Galáctica, que funciona em 4D/5D. Como um ser de luz 6D, ele é capaz de enviar partes de si mesmo ou vários aspectos de “vidas” sobre o planeta, a fim de estimular o processo evolutivo da humanidade, acrescentando-lhe um enorme quociente de luz de seus colegas aventureiros de Vênus, Plêiades, Sirius e outros sistemas estelares.

Parece engraçado falar assim sobre si mesmo, mas eu certamente não estou fazendo isso por um desejo de parecer maior ou melhor daquilo que você vê “na carne” aqui no planeta Terra. Em vez disso, considere o que o seu Eu Superior é capaz de fazer, já que muitos trabalhadores da luz tornam-se mais conscientes da nossa verdadeira natureza multi-dimensional. Também fui informada por uma fonte confiável que eu sou de uma evolução completamente diferente daquela da Terra. E eu já fiz esse tipo de trabalho em outro lugar.

Embora, na minha atual “encarnação” 5D/6D como Tazjima, eu estou estacionada entre as Plêiades, Vênus e as grandes naves estelares, eu também tenho ascendido em Sirius A e tenho sido um membro ascendido da própria civilização antiga Arcturiana. Há muito mais para cada um de nós do que podemos imaginar, especialmente se nós nos identificamos em excesso com o veículo físico.

O ciclo evolutivo atual tem sido pelo menos de 25.000 anos. À medida que o grande ciclo termina, há uma oportunidade para os seres encarnados sobre o Planeta a ascender. Essas almas que desejam uma formação adicional acelerada na escola da encarnação física, vão continuar com sua jornada em um planeta adequado 3D, outra “Terra” por assim dizer. Enquanto isso, a Nova Terra, o planeta Terra (Estrela) recentemente ascendido tomará o seu lugar há muito aguardado entre as nações estelares galácticas que compõem a Federação Galáctica.

Para aqueles de vocês que estão curiosos sobre suas próprias origens estelares, vocês vão aprender sobre elas conforme vocês continuam a trabalhar em sua ascensão. À medida que vocês integram as essências escuras e claras de seu ser até que alcancem um nível de equilíbrio, vocês começarão a se abrir para os mundos que existem além das capacidades que seus sentidos físicos possam alcançar. Soltem a dúvida e o medo e abracem sua imaginação a fim de levá-los muito longe até que vocês sejam capazes de unir as suas energias com outros andarilhos, almas gêmeas e famílias de almas.

Em estar disposta a escrever sobre a minha jornada, eu tenho atraído para mim alguns daqueles que ressoam em um nível similar. Naquilo que dividimos de forma privada, comecei a descobrir a verdade sobre minhas origens estelares. Se você quiser fazer isso também, entre em seu poder pessoal e coragem e mova através de todo o restante de autodúvida. Basta fazê-lo e você ficará feliz que você o fez, utilizando qualquer dos dons que você tem a oferecer. Você vai conhecer os seus dons por aquilo que lhe dá grande alegria. Expresse essa alegria e você vai atrair para sua vida aquelas “almas gêmeas” e companheiros com quem você compartilhou muitas vidas e propósitos.

Eu continuarei com esta história na Parte 2: “vidas passadas”

Autor: Elizabeth Ayres Escher (aka Tazjima Amarias Kumara)
Fonte: http://www.bluedragonjournal.com
Tradução: Sementes das Estrelas / Maria Dantas – mariadantas2@hotmail.com
– See more at: http://sementesdasestrelas.blogspot.com.br/2014/07/eliza-ayres-aquele-que-tem-servido.html#sthash.xyKPPY16.dpuf

http://sementesdasestrelas.blogspot.com.br/2014/07/eliza-ayres-aquele-que-tem-servido.html