A positividade e a fé podem levar o homem a experimentar a realização de todos os seus sonhos e ideais. Todos vocês têm metas na vida e por isso, dizemos essas palavras. Quando estão positivos em si mesmos e convictos, que nada mais é do que ter e exercer a fé, os caminhos simplesmente se abrem.

Muitos dos humanos que agora vivem na crosta da Terra se queixam de suas vidas por não terem aquilo que desejam e por não usufruírem da vida que julgam merecer. Entretanto, nós, como energias não físicas que trabalham no arquitetar do que vocês chamam de matéria, compreendemos por que certas coisas não acontecem para muitos humanos.

Há sempre muito fluindo em vossa direção e isso não seria nenhum exagero de nossa parte, visto que sabem o quão grande e infinito é o Universo. Então, se podem ter conhecimento acerca da diversidade abundante que nele existe em união com a extensão do mesmo, podem, no mínimo considerar razoável o que falamos aqui.

Ao observarem uma estrela como o vosso Sol, por exemplo, terão, de uma forma muitíssimo reduzida, ideia do que é a grandeza do Universo. E se notam que todo ele é sustentado por uma energia que vocês simplesmente não podem ver, considerarão verdadeiro o que dizemos sobre o Bem que flui de forma maravilhosa e abundante em vossa direção.

Toda essa energia que mantém o Universo em funcionamento perfeito (é bom frisarmos o “perfeito” para que entendam que não há nada de errado ocorrendo em lugar algum, é apenas uma versão do Bem que vocês se negam a compreender ou que muitas vezes, não têm abertura para tal) está fluindo em direção a vocês e queremos que saibam que toda essa força é puramente positiva, no entanto, ao se aproximar de vossa realidade física é que o “contraste” de tudo se mostra.

Pois vocês adotaram inúmeras resistências e comportamentos que literalmente ofendem a pureza da energia não física que está fluindo no todo. E justamente as vossas resistências, ou como gostamos de chamar “desculpas”, embargam o mover poderoso do que vocês chamam de Deus. E uma vez que esse processo de fluxo é resistido, as manifestações tão lindas que almejam não podem acontecer. E até agora, os únicos atuantes sobre o atraso ou a não manifestação das coisas são vocês em seus contextos recheados de desculpas.

Vejam como isso parece irônico! O Universo, que em sua perfeição está mantendo todas as coisas num fluxo eterno sob incrível sustentação com base em leis que vocês jamais entenderiam no momento e direcionando o benefício desse mover a vocês da Terra, encontra a porta fechada e às vezes, entreaberta em vossa realidade.

E quando isso ocorre há um contraste enorme entre a vossa realidade pessoal e a realidade que ocorre no cosmos. Vocês poderiam olhar, pelas vossas janelas, o céu estrelado numa noite clara e contemplar a imensidão de estrelas, (e diga-se de passagem que o que veem é por demais pequeno diante do que não podem enxergar) e se questionar: Como é possível que haja tamanha abundância lá fora? Como é possível que o Universo consiga abrigar tanta riqueza enquanto eu, aqui na Terra, vivo uma realidade tão pequena e morna?

E quando vocês olham assim percebem que há algo errado! Mas não com o Universo e nem com vocês, mas com a forma como vibram. O que estão emitindo não permite a mesma abundância que existe lá se manifestar em vossa realidade. Entretanto, há muitos que conseguem criar e usufruir a riqueza e dizemos riqueza de tudo. Há muitos que se colocaram na vibração permissiva que concorda com esse mover abundante e todas elas estão recebendo o benefício do que vibram e da abertura que estão oferecendo ao todo.

Mas, ao invés de se perguntarem: Como eles fazem isso? Vocês reclamam, se debatem, inventam desculpas para justificar a realidade em que estão vivendo, como se ela fosse justificável diante das leis que operam no Universo. Vocês dizem a si mesmos: Minha vida é assim porque não tive a mesma sorte. Eu não tenho as coisas que eu quero porque vivo num país em que a desigualdade é algo enorme. Eu não sou uma pessoa realizada porque não nasci na cidade certa, não tive a família certa e nem as oportunidades certas para chegar onde gostaria.

E tudo isso, caros, não passa de desculpas. Nada disso é verdade. Não é a condição do vosso país que define a vossa condição. Não é a situação de sua família ou de sua cidade ou contexto de realidade que define quem vocês são e aonde chegarão. O que define isso é a vossa vibração individual, que está sendo captada e prontamente respondida na mesma equivalência.

O que está convidando o fracasso ou a vitória para vossas vidas é o vosso arbítrio, através de vossa energia e sinal enviado ao todo. O mesmo mover divino que ocorre na vida dos que desfrutam do melhor ocorre com todos vocês, o que muda é a abertura de cada um.

E resumiríamos assim: Os que não vivem de desculpas e de justificativas para seu próprio fracasso e insucesso são os que desfrutam e colhem os melhores frutos, pois ao invés de se desculparem estão trabalhando em prol de permitir o que querem, da forma que podem e que sabem. E os que estão colhendo os frutos da desigualdade social, do meio familiar e experimentando a morbidez de uma vida que simplesmente não muda são os que se mantém sob as suas próprias justificativas. Estão defendendo o próprio insucesso, estão apoiando com o arbítrio, a estagnação da realidade em que vivem.

E perguntamos: Quando irão parar com isso? Quando irão se voltar a favor do que vos promove? Não há nada de errado em vocês exceto no que estão vibrando! Não há nada que precisem mudar com exceção da vossa energia. Não há nada que precisem fazer além de se colocarem em outra, numa sintonia que possibilite as mudanças que almejam. Entretanto, terão que encarar a si mesmos e se transformar na forma como pensam, sentem, acreditam e agem.

Querem viver a vida que desejam e que sentem que é para vocês? Então ousem modificar-se no sentido energético e vibracional. Parem de dar desculpas e de justificar o que vos mantém no insucesso e caminhem, virem o vosso barco no sentido da correnteza, virem vossas faculdades criadoras no sentido da manifestação. E qual é esse sentido? É a sensação de felicidade, que nada mais é do que a inteireza com quem são e a plenitude da natureza de Deus em vocês sendo sentida, crida e vivida, dia após dia, em pureza, alegria e honestidade. Gostamos disso!

Haja Luz!

http://sementesdasestrelas.blogspot.com.br/2014/11/elohim-permissao-ou-desculpas-31102014.html