Agora, muito que está mudando no seu interior e irrevogavelmente  em todos vocês e, como de costume, os fenômenos externos que acompanham esta reviravolta interna podem ser de difícil percepção.

O que veem através destas aberturas em suas cabeças que chamam de olhos, é apenas uma pequena porcentagem do que na verdade existe para ser percebido, de modo que,  mais uma vez, vamos lembrá-los que não veem tudo que acontece.

Existe uma maneira de ver além desta pequena apresentação superficial da “realidade”, que é através do coração, usando uma frase com que estão agora mais familiarizados. Todavia, como já sabem, não estamos nos referindo a esse órgão real com essas células, cuja principal função é, literalmente, dar vida este espetáculo que são seus veículos físicos.

Não, a que nos referimos, são aquelas partes suas que não pertencem a seus veículos físicos, que todavia optaram por interagir com ele de tal forma, que também começarão a ver além dos limites físicos.

E o que é que estamos tentando transmitir desta forma bastante indireta? Apenas lembra-los que, agora, estarão literalmente atarefados de ir além dos limites de seus próprios corpos, o mais rapidamente, tantas vezes quanto possível e em circunstancias imaginadas.

Verão que essas limitações originais, impostas por suas mentes, ainda estão muito confinadas aos limites carnais e que, a menos que consigam transcende-las, ainda estarão regidos por este pequeno volume de espaço ocupado por vocês, através de seus veículos físicos.

E o que queremos dizer com isso? Primeiramente, que isso não é de forma alguma, algum incentivo para começarem a pensar que a própria noção de transcendência implique numa desconexão total de suas partes mais tangíveis, embora ainda existam aqueles que pensam que este seja o caso.

São aqueles que desejariam nada mais do que deixarem esse “corpo mortal” para trás de uma vez por todas e simplesmente afastarem-se, subindo para o éter.

Bem, primeiramente vamos apenas dizer que, na realidade, se trata  de uma deturpação grosseira do fato de estarem aqui. Não estão aqui simplesmente para completarem este prolongado processo e se permitirem saltar de seus veículos físicos e de uma vez por todas, retornando o lugar que vieram, antes de começarem a se manifestar dentro desta existência corpórea que escolheram tomar parte aqui na Terra.

Não. Na realidade, estão aqui para, ocupando esses veículos físicos, transcenderem ALEM de seus limites, enquanto ainda residindo neles.

Em outras palavras, seus papeis é se tornarem novos seres humanos, veículos físicos, que podem se assemelhar ao antigo em muitos aspectos, se olharem para eles partindo de uma perspectiva superficial, mas que passa a ser algo muito diferente, se olhado do ponto de vista energético.

Estão aqui para se tornarem seres multidimensionais, mais uma vez, todavia, fazê-lo, enquanto no mesmo veículo físico, pois, apenas ocupando-os, poderão conseguir manifestar todas as alterações que precisam entrar em vigor, a fim de mudar a “aparência” deste planeta inteiro.

Em outras palavras, irão mudar este planeta inteiro somente com suas mudanças. Entretanto, não poderão mudar o planeta se não compreenderem a necessidade de estarem aqui presentes numa forma muito física. Queremos dizemos, em todos os sentidos da palavra que, Despertar, literalmente, significa estar totalmente presente – dentro de seus corpos, suas mentes e campos de energia.

E assim, essa elevação é profunda, pois terá lugar enquanto ainda caminham com seus corpos físicos, embora uma parte vital do processo, seja se tornarem emocionalmente desligados, sem se tornarem negligentes, insensíveis ou indiferentes deles, pois, em primeiro lugar, de fato, são o único motivo de tornarem tudo isso possível.

O que estamos tentando transmitir é que precisam aprender a pensar além dos limites de seus corpos e suas identidades, para perceberem que, de alguma forma estão ligados a estes veículos físicos. E por que isso é importante? Porque tudo o que experimentaram neste planeta, foi experimentado dentro destes organismos e, assim, suas identidades dependem inteiramente da maneira de como se veem, quando olham no espelho.
Para suas mentes, aquelas imagens refletidas são vocês e mais ninguém, embora agora, devam treinar para verem além dessas faces, membros, seus corpos e mais alem – em todo o caminho. Mais uma vez, o que procuram estará dentro, embora quando chegarem INTERIORMENTE longe o suficiente, verão o quanto longe tiveram que ir para poderem alcançar.

Por que, verdadeiramente são ilimitados, não possuem nenhuma casa, exceto aquela que chamamos de coração. Aquele que é o único piscar de luz, definido por suas vibrações e a única coisa que existe e que transporta apenas a assinatura de uma  melodia e está aí onde seus corações estão. Como um fóton de luz, uma singularidade, que foi dividida a partir daquele vasto oceano, cintilante de singularidades em sua tarefa de conversão, para ver o que aconteceria depois que suas frequências começassem a interagir com todas as outras singularidades, deparadas em suas jornadas sem fim.

E agora, suas jornadas os trouxeram para cá, para o Planeta Terra, para estarem dentro de corpos humanos e para interagirem com inúmeros outros seres ocupando corpos humanos ou um animal, planta ou tantas outras variações infinitas de vida que encontram aqui.

E para vocês, a tarefa desta vez é simplesmente esta: finalmente permitirem a essas partes intimas suas, essa singularidade de Luz que não tem igual em outro lugar em toda a Criação, sair de seu esconderijo para que todos aos seus arredores possam vê-la em toda a sua glória.

Então e, só então, outros finalmente poderão estar confiantes para, finalmente, também libertar fogo interior de cada um. E é só, permitindo que o fogo queime brilhantemente, enquanto ainda contido no milagre de um corpo humano que habitam, que todas estas sementes de vida, encaixadas em tantos outros suportes físicos deste planeta, poderão totalmente nascerem, mais uma vez.

Então, permitam-se esquecer a ideia de que são apenas corpos, também renegando todos esses velhos pensamentos da necessidade de escaparem de seus veículos físicos de uma vez por todas, simplesmente descartando-os como uma peça de roupa usada. Se essa for a escolha, se afastarão do caminho selecionado e chegarem lá e, como tal, seus trabalhos não serão encerrados.

Em vez disso, começarão de novo numa nova versão si mesmos como seres humanos. Então, mantenham-se fiel a vocês, e às suas vocações para permitirem a Luz que começou a brilhar em cada parte de seus corpos, permitindo que uma parte única de vocês que são vocês viverem outra vez, dizendo SIM para quem você realmente são, abraçando suas próprias plenitudes.

Quando fizerem isso, se sentirão eternos, sem limites e sem fronteiras e nunca mais desabrigados. Então saberão que a nossa casa é onde o coração está e que o coração é o lugar onde a luz simplesmente está. E agora, chegou a hora dessa Luz ESTAR aqui.

Canal: Aisha North 

Fonte: Aisha North – Channelingsand Words of Inspiration

Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge

http://sementesdasestrelas.blogspot.com.br/2015/02/os-companheiros-constantes-o-manuscrito.html

Anúncios