A ascensão surge a partir do momento que o coração se torna o centro de comando do ser em conjugação com o Um.
 
O processo de ascensão se inicia a partir do momento que a unidade com o criador é entendida a partir do coração, fazendo nascer aquela verdade tão latente que se torna impossível contrariá-la.
 
A ascensão é a abertura da alma para sua própria verdade universal, em conjugação com o Um. Nesse momento, o auto amor e auto conhecimento se conjugam em total harmonia e perfeição com a criação, com Tudo Que É.
 
A sustentação da verdade interior, comandada pelo coração, se dá em coerência e plena harmonia com a unidade.
 
A partir desse momento as resistências são postas de lado, porque o entendimento de unidade é tão latente que as dúvidas desaparecem. O ser se põe em harmonia com a criação.
 
Não há mais medo, não há mais resistência, pois o ser se vê em perfeição divina com o fluxo universal de toda a criação.
 
Os fatos externos se tornam experiências enriquecedoras da alma que são simplesmente aceitas.
 
O externo não abala mais o ser porque tudo que existe está em harmonia e perfeição.
 
Ganha relevância o papel do ser na unidade, como uma linda e mágica verdade advinda do coração em comunhão com o todo.
 
O mundo externo é visto como uma experiência enriquecedora que não altera mais a verdade, a paz interior, o auto respeito, permitindo então que o ser desfrute verdadeiramente de tudo que a criação oferece sem qualquer restrição.
 
O ser amoroso que brota do coração passa a ter plena consciência de seu eu, pondo-se em conjugação perfeita com o Todo.
 
Sobre esse processo não existem regras. Ele surge no momento exato que a criação o fizer em conjugação com a vontade e abertura do ser, colocando em destaque o ser lindo e maravilhoso que existe no coração, em plena harmonia com Tudo Que É.
 
É algo lindo de se ver o criador se reconhecendo como tal.
 
Seraphis Bey
 
 
Canal: TS
Fonte: Sementes das Estrelas