Queridos amigos, sou Jeshua. Eu sou vosso irmão. Recebam-me entre vós. Sou vossa família e quero que me reconheçam como vosso irmão, um ser humano que esteve entre vós.

Estou muito feliz de estar aqui convosco, de ver a vossa beleza e resplendor. Sabem que realmente eu não vos quero ensinar, dizer-vos como atuar ou no que acreditar. Mais que qualquer coisa, o que eu quero é recordar-vos quem sois. Quero que reconheçam a vossa própria grandeza, por tanto deixem-me tocar essa grandeza em vocês. Imaginem que estou frente a vós e que me estão olhando fixamente. Sentem a nossa união? Emocionam-se com a minha energia porque a reconhecem como sendo a energia do Lar e a minha mensagem é que podem regressar a ele agora mesmo. O Lar está aqui, para todos vós, e eu estou aqui para vos dar as boas-vindas a casa.

Imaginem que estão em Casa e que já podem relaxar. Podem ser quem são, realmente. Não têm que esconder nada, não têm que esconder os vossos medos, as vossas dúvidas, a vossa ansiedade e o mais importante, não têm que esconder a vossa grandeza.

Viajaram através do Universo – são Seres Eternos. Como é possível que se julguem tão pequenos? Especialmente nesta época na Terra, é de suma importância que recordem quem são. Estão preparados para avançar e soltar o passado; sim, é certo que todos levam dentro de si uma dor profunda e mágoas do passado, mas geralmente essa dor cega-vos e não vos deixa reconhecer quem são, mais além desse medo e sofrimento que vos hipnotiza, sendo como são, reforçados por crenças dolorosas do vosso entorno social; Consequentemente ficam atrapados em vibrações baixas, entretanto no vosso coração e na vossa alma estão vibrando a níveis elevados. Dói-me que isto vos suceda, porque vejo muito claramente, a vossa sabedoria e os vossos níveis elevados de vibração. Gostaria de pôr-vos diante de um espelho que vos mostrasse que toda a vossa vida e todas as perguntas que se fazem são respondidas pela vossa sabedoria inata e não como pensam, por algum conhecimento ou autoridade externa. Recordando o vosso verdadeiro ser, a vossa alma, saberão que têm todos os conhecimentos que necessitam.

Quando alguém deseja canalizar, o que realmente quer o seu coração e o seu verdadeiro ser, é se conectar com a energia do Lar. Eles anseiam essa energia e é natural. Não é natural viver num estado mental de tensão e medo, por isso exorto-vos a seguir o desejo que está no vosso interior; o que realmente desejam é manifestar a vossa alma na Terra. Para melhorar as vossas habilidades de canalização observem a vossa vida, os momentos em que se sentem relaxados e como se deixam levar com o fluxo quando se sentem em paz e inspirados. Para os vossos guias e a vossa alma fica muito mais fácil alcançar-vos em momentos assim. O desafio para vocês é manter-se assim, sustentar esse estado de vibração elevada, quando enfrentam vibrações baixas, como medo, raiva, etc.

Alguns de vocês sentem que desejam se retirar deste mundo de baixas vibrações, porque seria muito mais fácil ficar numa vibração pacífica, o que é mais natural. Eu compreendo esse desejo, mas para que se tornem mais completos, têm de reconhecer e aprender que as vibrações baixas que vêem no mundo também estão dentro de vós – vocês também têm medo, raiva, tristeza, etc. então o verdadeiro desafio como ser humano aqui na Terra é abraçar essas vibrações baixas com a Luz da vossa alma. Escapar do mundo seria escapar de vós mesmos e nesta época é muito importante que as pessoas que canalizam permaneçam enraizadas neste mundo. Vos necessitamos aqui.

A linda mensagem que hoje tenho para todos é que é possível ser na Terra quem realmente são. Carregam muita ansiedade e más recordações da experiência na Terra. Frequentemente sentiram que eram diferentes; sentiram-se como estrangeiros ou forasteiros na sociedade, mas se observam agora a sociedade humana na Terra, está em crise. Visto desde uma perspectiva energética alta, há muita densidade na Terra com elevados padrões de medo, mas nessa capa de densidade agora existem muitos orifícios. Geralmente as pessoas estão abertas a algo diferente, a outro tipo de guia porque se dão conta de que não se podem apoiar em nenhuma certeza externa. A Humanidade como um todo deseja e necessita avançar em consciência. É importante que conheçam o vosso lugar, o vosso lugar dentro deste campo de energias.

É verdade que vocês são diferentes. No vosso coração estão a escutar uma canção distinta, e devem permanecer-lhe fiéis. No entanto o vosso lugar é este mundo. Quando abraçam as vibrações baixas com a vossa Luz é quando adquirem uma verdadeira compreensão daquilo que as outras pessoas estão vivendo. Isto permite-vos olhar o próximo com compaixão, ainda que sejam diferentes. Não significa que devam sofrer por eles. Podem ser um habitante da Nova Terra e ainda permanecer no meio das velhas energias. Podem permanecer fiéis à vossa própria vibração elevada e no entanto viver nas vibrações baixas. Isto é verdadeira maturidade de alma; reconhecer-se como o que são, não sentir-se rejeitados pela sociedade, compreender que estão aqui para trazer uma nova classe de consciência e que agora são muito bem recebidos na Terra.

A mensagem desta noite é dupla. Primeiro estou cheio de felicidade e de uma sensação de celebração porque vejo claramente a vossa beleza e que estão prontos para dar um salto adiante, mas visto que o passado ainda está agarrado a vocês e que os vossos medos e dúvidas vos enfraquecem, vou ser claro e direto. É muito fácil ser abrumado por estas vibrações baixas porque ainda há muita densidade na Terra, mas realmente quero vos despertar especialmente neste momento em que se sentem muito deprimidos. Recordem sempre que estão prontos, que estão maduros, que estão completos.

Termino pedindo que se vejam através dos meus olhos. Eu vejo a vossa beleza e a vossa vulnerabilidade juntas. Não julgo as baixas vibrações nem as emoções de medo. Sintam essa aceitação. Sintam que vos aceito a todos e sintam o abraço do Lar.

Canal: Pamela Kribbe           
Tradução: Lúcia / Messages of Love and Light

http://sementesdasestrelas.blogspot.com.br/2015/10/jeshua-sintam-o-abraco-do-lar.html