Mensagem dos Arcturianos e da Família Galáctica

Por Suzanne Lie PhD

Em 16 de novembro de 2015

Nós estamos aqui agora, em seu Portal de Luz que está dentro de VOCÊ. Nós, as suas expressões dimensionalmente superiores do EU viemos em seu conhecimento, sua consciência e em sua vida diária.

Portanto, nós – os membros de seu EU Multidimensional – vemos o que você vê, ouvimos o que você ouve, tocamos o que você toca e cheiramos o que você cheira. Nós pensamos o que você pensa, sentimos o que você sente e sabemos o que você sabe.

Nós, os membros de seu EU Multidimensional, tomamos essa decisão de nos unir a você desta maneira para que possamos pessoalmente escoltar você para a frequência mais alta de consciência, suas percepções, através do “limiar da ilusão” para seu EU pentadimensional.

Seu eu pentadimensional ressoa ao Corpo de Luz, então você não pode usar essa forma enquanto aterrado no mundo físico. Entretanto, você pode sentir esse corpo de luz agitando na força Kundalini que está despertando e começando sua jornada para cima de sua coluna vertebral.

Quando seu EU Corpo de Luz inato – que repousa na força de seu campo interno de energia Kundalini – começa a se agitar, sua consciência lenta ou rapidamente expande para abranger as frequências mais altas de realidade que têm sempre compartilhado seu mundo físico.

Entendam amados, seu EU Multidimensional não está ACIMA de vocês, mas profundamente DENTRO de vocês. Então, somente sua consciência tem se perdido para as inúmeras ilusões da matriz tridimensional agora desaparecendo. VOCÊ, Seu EU Corpo de Luz, sempre esteve dentro de sua forma física.

Infelizmente, enquanto sua consciência estava limitada ao mundo físico, você somente podia perceber o seu corpo físico. Então, lentamente para alguns, e rapidamente para outros, sua consciência tetradimensional começou a despertar. Você começou a lembrar de seus sonhos.

Na verdade, você começou a lembrar de todas as coisas maravilhosas que você sabia quando criança. Entretanto, o “adulto” que vivia fora de você lhe disse que isso era “apenas a sua imaginação” e que você deveria se empenhar e fazer suas tarefas 3D, ir à sua escola 3D e prestar atenção em sua vida 3D.

Mas então você teve sonhos sobre outro mundo, outra realidade que era doce e amorosa. Essa realidade era delicada e justa. Melhor de tudo, nessa realidade de sua imaginação levava você a realidades lindas cheias de amor, satisfação companheirismo profundo, amor incondicional e alegria.

“PARE DE SONHAR ACORDADO!”, você ouviu. Mas você não queria parar de sonhar acordado porque você gostava muito mais dessa realidade do que da realidade que você encontrava fora do seu eu. Então você escondeu essa realidade fundo, fundo dentro de si onde ninguém poderia encontrá-la.

Infelizmente, quando você “cresceu” esse esconderijo ficou oculto para você também. Aí você se perdeu na ilusão 3D. MAS, às vezes, quando você estava feliz, quando era criativo, quando estava com um amigo querido ou animal, ou sozinho em seu quarto ou na natureza – você lembrava.

“NÃO”, você dizia para si mesmo. “Não posso me lembrar desse mundo porque me deixa muito triste”. Então, lentamente, você começou a esquecer OU manteve essa realidade como um segredo que era apenas para seu eu.

Mas então começou a acontecer.

Lenta ou repentinamente, o que você tinha empurrado lá para o seu fundo onde estaria seguro, onde ninguém mais pudesse dizer “Isso é apenas a sua imaginação”, isso que você escondeu lá no fundo começou a ser projetado para o seu mundo.

Você não sabia como fez essa coisa tão legal de projetar o mundo que você tão secretamente amava para o seu mundo, mas você estava tão alegre que nem se importava.

Você estava tão feliz por ser capaz de “viver” o que lhe foi dito que “não era real” que não queria “quebrar o encanto”.

Claro, o “encanto” foi quebrado muitas vezes pelo chamado de cumprir as responsabilidades 3D, essas que agora você sabia que eram em grande parte ilusões que logo seriam liberadas. Entretanto, você tinha trabalhos, familiares, filhos e responsabilidades.

Entretanto, pouco a pouco, você se permitiu algum “tempo” 3D para apreciar aquilo que antes você havia escondido, e tudo começou a mudar. Claro, no início não era tudo.

No início, foi apenas que você de alguma forma se permitiu seu tempo 3D para se lembrar dos segredos escondidos tão profundamente que até você se esqueceu deles. Sim, alguns estavam totalmente esquecidos, mas você nunca pôde esquecer totalmente de alguns.

Esses “segredos” estavam onde você começaria seu retorno.

Mas para onde você retornaria?

Você não sabia e/ou não se importava. Algum tipo de círculo invisível estava se completando em sua consciência e você estava voltando ao “você” que teve que esconder para que “eles” não o julgassem.

Você estava chocado e alegre por não mais se importar se “eles” o julgassem.

Porque você estava preparado e capacitado a ser VOCÊ, você não se importava com o que “eles” pensavam. Você sabia que poderia usar outro nome que expressasse seu eu superior, então o fez. Então, a alegria e liberdade que você experimentou por finalmente “ser seu EU” começaram a substituir totalmente todo o medo do que “eles” diriam.

Você começou a se perguntar quem “eles” eram e por que você havia dado “a eles” tanto poder sobre sua vida. Assim que você se deu conta que VOCÊ tinha “dado” a eles esse poder sobre você, tudo começou a mudar.

A liberdade de não se preocupar com “eles” desvendou que o que você havia esquecido estava aí. Assim que você percebeu que VOCÊ tinha controle de suas próprias escolhas, os céus começaram a clarear e um “NOVO DIA” foi revelado.

Lenta ou repentinamente sua percepção começou a incluir as frequências mais altas de sua realidade. No início eram seus sonhos tetradimensionais que falavam com você.

Então, quando você começou a anotar seus sonhos, outro você dimensionalmente superior começou a interpretar esses sonhos para você. Quando seu relacionamento com esse VOCÊ, que chamaremos de seu EU, cresceu você começou a consultar mais e mais com o seu EU.

Às vezes você sentia que seu EU era um Ser Galáctico. Outras vezes seu EU parecia ser um Anjo, um Elohim ou um Mestre Ascendido.

“NÃO”, seu ego bem treinado gritou. “Eu não sou importante o bastante ou superior o bastante para ser um desses seres ascendidos e dimensionalmente superiores.”

Mas então você ouviu uma voz interior dizer: “AH, MAS VOCÊ É!!”

Então, quando você pensou que tinha feito um progresso para de alguma forma conseguir falar com um ser superior, esperou-se que você acreditasse que esse ser superior era você.

“NÃO, NÃO”, seu ego ferido gritou. “Eu não sou assim importante. Eu nem poderia ressoar a uma frequência tão alta”.

Tarde demais, você deu voz para sua autodúvida e abriu as portas para uma iniciação.

Antes que você pudesse passar com sucesso pela iniciação, você precisava se dar conta de que seu EU Multidimensional criara essa iniciação porque seu eu 3D acreditava que algo externo estava bloqueando seu caminho de ascensão.

Para liberar esse bloqueio tridimensional, você foi convocado a liberar quaisquer medos 3D de que essa situação era “má sorte” ou “eles fizeram isso comigo”.

Antes que poder aceitar a próxima oitava do seu próprio EU Multidimensional, você precisava honrar essa iniciação como uma oportunidade de provar para o seu eu 3D que o seu próprio EU Multidimensional era QUEM estava enviando informação dimensionalmente superior para seu vaso físico terreno.

Então, você teve que encontrar, tornar-se e curar o componente ferido, ou componentes, de suas encarnações presentes, passadas e/ou futuras que acreditava que ele/ela era a vítima ao invés do criador.

Você não gostava dessas iniciações, mas VOCÊ – seu EU Multidimensional – sabia que esta era para ser sua encarnação final na Terra tridimensional. Portanto, você precisava limpar TODA escuridão/medo que você deixou no corpo de Gaia durante suas inúmeras encarnações.

Felizmente, você lembrou que VOCÊ é um ser pentadimensional e acima que escolheu assumir uma encarnação no corpo de Gaia para assisti-la com a transmutação planetária dela.

Você percebeu que, conforme você limpava e amava para libertar tudo que você tinha deixado para trás no encerramento de qualquer uma de suas inúmeras encarnações, seu portal pessoal ressoava a frequências cada vez mais altas de luz.

Para alguns de vocês, esta foi sua primeira encarnação no planeta Terra, mas vocês levantaram as mangas e uniram-se ao grupo sempre expandindo de humanos despertos que lembraram que vieram por Gaia.

Não importava que esta era sua primeira encarnação na Terra ou se uma das muitas encarnações em Gaia. Não importava se sua escuridão esteve no controle em algumas encarnações ou se você cometeu erros.

A única coisa que importava é que VOCÊ VEIO POR GAIA.

Assim que você escolheu assistir o planeta, sua consciência disparou acima da consciência pessoal, grupal, familiar, comunitária, nacional, continental, hemisférica e passou para sua consciência inata galáctica e universal de seu EU Multidimensional.

Com sua consciência toda expandida, suas percepções do seu eu, dos outros, e do seu planeta fundiu-se na Consciência de Unidade com TODA vida. Você estava indo para casa, e finalmente você percebeu que o LAR era onde você sempre esteve.

Nesse ponto suas percepções saíram de qualquer sentido de vitimização de qualquer fonte externa e entrou na lembrança sempre expandindo de que VOCÊ era o criador de sua vida.

AH, mas esse conhecimento trouxe outra iniciação.

Você precisava criar um ensaio para seu eu para ver se você podia olhar para TODA situação desafiadora e dizer:

“EU SOU o criador da minha realidade. Por que eu criei esse desafio para mim e como eu posso me lembrar de constante e consistentemente enviar a essa ‘iniciação’ amor incondicional e fogo violeta?”

Suas iniciações eram escolhas suas e continuarão a ser escolha sua. É o seu processo de iniciação e você o cria.

Nós lhes dizemos, nossos amados voluntários a Gaia, que sempre estamos com vocês porque nós, sua família dimensionalmente superior, SOMOS VOCÊS!

Nós, sua família dimensionalmente superior, sua coragem e amor incondicional,

Continuaremos mantendo a luz acesa para vocês seguirem,

Os Arcturianos e sua Família Galáctica

(Queridos leitores, tal como vocês os voluntário à Terra unindo-se com todos os membros da Terra, nós, sua família galáctica, estamos unindo-nos com todos os membros de nossa Galáxia – e acima.)

Fonte: http://suzanneliephd.blogspot.com

Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com.br

http://blogsintese.blogspot.com.br/2015/11/arcturianos-revendo-seu-futuro.html