Queridos, neste momento de suas caminhadas de retorno ao centro sagrado de si mesmos, em busca de suas essências, já estão conscientes da necessidade de se libertar das amarras espirituais e emocionais que ainda os mantém atrelados às armadilhas da mente. Vocês já estão cansados dessa longa caminhada em busca do amor que vossos corações desejam, da luz que vai definitivamente clarear sua jornada, dando sentido às suas vidas e à compreensão da sua própria espiritualidade. Esse cansaço é justificado. Sua caminhada não começou aqui. Foi há muito mais tempo. Ela se iniciou no exato momento em que mergulharam pela primeira vez para encarnar neste Planeta, concebido para ser o Paraíso, mas antes se dispôs a ser uma escola de expiação e sofrimento para as almas ainda em seus primórdios evolutivos. Aqui vieram e se misturaram almas das mais variadas consciências e civilizações universais. A maioria pela necessidade de evolução e aceitação do Amor como a única Verdade Divina capaz de promover a felicidade e paz individual e coletiva em todo o Cosmos. Outros, como muitos de vocês, que estão lendo estas palavras, vieram para ajudar nesse processo, servindo com professores, instrutores e ancoras da luz em Gaia. Porém, uma vez estando aqui, tiveram que se sujeitar às leis do Planeta e se esqueceram de quem são e do caminho de retorno ao Lar. Mas lá, no fundo do seu inconsciente, lembranças esparsas, o sentimento de desconforto, de saudade, de falta, sempre os impulsionaram na direção da luz. E mesmo inconscientes, cumpriram seus propósitos de alma. Hora avançando em luz, ora se desviando do caminho, subindo e descendo os degraus dimensionais, a fim de lapidar a si mesmos, enquanto auxiliavam seus irmãos encarnados. Foi penoso, difícil e cansativo. Muitas vezes desistiram. Muitas vezes sucumbiram. Ainda assim, após cada experiência encarnada, o amor que trazem em seus corações sempre os fez retornar aos seus objetivos mais elevados. E quanto esforço isso exigiu de seus seres! E mesmo agora, no limiar do seu completo despertar, ainda restam tantas amarras para se sentirem definitivamente libertados. Ainda há medos, confusões, equívocos e egos em suas mentes, que não deixam que vocês alcem o vôo para dar o salto quântico e ascender. E vocês estão cansados, muitos cansados, sentindo-se caminhando em círculos sem chegar a lugar algum. E de fato, vocês vêm fazendo esse caminho circular, trilhando sempre as mesmas pegadas que vocês próprios deixaram marcadas em sua estrada evolutiva. E a cada passagem descobrem novas facetas, novas paisagens, novas informações para agregarem às suas memórias akashikas, porque todas elas os remetem às suas essências, à consciência do que realmente são em unidade multidimensional. Agora, chegou o grande momento, de tirarem os olhos da estrada, que vocês já conhecem de cór, para observarem a paisagem, para se intregarem ao caminho que os fez chegar até aqui, aceitando já que são um com o Todo, mas ainda incapazes de ser essa unidade e exercer a mestria conforme ela foi concebida pelo Criador e por seus Eus Superiores. É aqui, neste ponto da maratona espiritual, que as forças começam a se exaurir. Vocês já podem vislumbrar a luz no fim do túnel, mas é onde o caminho se torna mais árduo, mais estreito, porque vocês já viajaram profundamente dentro de si mesmos. Tiraram todas barreiras mais aparentes, mas ainda há escuridão suficiente para caírem em armadilhas, tropeçarem e se prenderem aos lamaçais das memórias, aprendizados e crenças equivocados, tão enraizados em si mesmos que parecem fazer parte do que são. E fazem. Vocês começam a se dar conta que são tudo o que criaram na dualidade, onde as noções de bem e mal, luz e escuridão, masculino e femino, bom e ruim, certo e errado, consciente e inconsciente, mente e coração, divino e profano, são vocês. São as suas energias, amados, as suas intenções, seus sonhos e aspirações, seus temores e desejos que criaram essa realidade. E nada existe fora que não exista dentro se si mesmos. Tudo o que expressam e vivenciam é criado, mantido e alimentado por vocês. E é essa consciência, já manifesta, que os fazem sentir-se tristes, deprimidos e ainda separados das dimensões mais elevadas de si mesmos. É aqui, neste momento do seu despertar, quando já estão no fim do percurso, exauridos em si mesmos, que nós, os membros das Hierarquias Celestes, em especial da Hierarquia do Reino Arcangelical, que represento neste texto, vêm em seu socorro, trazendo-lhes energias renovadas, que ampliam sua disposição e consciência, para que retomem o fôlego e recuperem as forças para seguir em frente. O Criador libera essas energias extras com o objetivo único de tornar mais fácil e menos exaustiva essa reta de chegada. É uma demonstração do amor incondicional que os aguarda quando atravessarem os limites dimensionais que os mantêm presos à esta forma sufocante e limitadora. As faces da Fonte, os anjos, arcanjos, mestres e irmãos de luz evoluídos de todo o Universo, se apresentam em cada esquina, oferecendo a energia necessária para aquele exato trecho do percurso onde se encontram. Pensem nessas energias como ferramentas e energéticos que vão facilitar a travessia, hora lhes oferecendo uma lanterna, hora uma marreta para quebrar as pedras que trancam a passagem, hora uma corda para saírem do atoleiro, hora uma tesoura para cortar as teias que os prendem, hora um complemento nutricional para os percursos mais longos e íngremes, hora um copo d’água para refresca-los, hora um colo aconchegante para quando estão desanimados e cansados, hora um remédio para curar os machucados e feridas acumuladas ao longo de todo esse processo. Para usufruir dessa oferta de amor incondicional, que se apresentam em forma de seres, raios e energias, vocês só precisam parar alguns instantes, respirar e olhar a paisagem. Ver o que está à sua volta, observar atentamente e usar a sua própria luz para iluminar, mesmo que seja ainda como a chama de uma vela, o lugar onde se encontram. Essa parada estratégica os fará perceber a si mesmos, como estão se comportando, como estão se sentindo. É hora de se perguntar se já estiveram neste lugar antes e como reagiram. Não será o momento de mudar a reação? O que vocês reconhecem e o que é novo? Como a sua intuição os motiva e orienta? Quais são os perigos ocultos? O que tem aqui que vocês ainda não perceberam? Observem, tranquilizem sua mente e permitam que suas próprias respostas internas os orientem. De posse dessas percepções, vocês podem então acionar a energia mais adequada para lhes auxiliar neste momento. É hora de pedir e dar permissão, expressa, para que nós possamos realmente socorre-los em suas necessidades. Até aqui vocês acionaram esse socorro quase de forma inconsciente. Vossos Eus Superiores, sempre atentos às suas múltiplas manifestações dimensionais, agiam em silêncio neste sentido. Mas, a partir do momento em que suas lembranças de suas origens cósmicas, como seres celestes ou galácticos, começam a retornar à sua consciência espiritual, vocês se colocam em condições de recuperar suas mestrias. Quando isso ocorre, há uma inversão no papel do Criador e da Criatura. O auxílio divino de seus anjos protetores, que sempre esteve presente, mesmo que não reconhecido, passa a ter necessidade de ser solicitado e permitido. A criatura, ou se preferirem se identificar como este eu multidimensional encarnado, reconhecido como personalidade ou personagem, assume a função de criador, tomando para si toda a responsabilidade de se auto conhecer como essência divina, consciente do seu livre arbítrio e de todas os reflexos de si mesmo neste plano e nas múltiplas realidades criadas a partir de suas formas pensamentos. Não é mais o Eu Superior que indica o caminho, é o seu eu menor que deve ir ao encontro do Eu Maior, que sempre esteve dentro de si mesmo, e manifestá-lo em todas as suas expressões. É a união do humano e do divino ainda em existência física, encarnada e consciente. Neste ponto, vocês já se reconhecem como partes de Fonte, eus multidimensionais possuidores de dons divinos, que se experiência em uma essência humana. É hora de aceitar e amar tudo o que criaram e de fazer escolhas. De liberar, de limpar a morada interna, onde o Ser habita. É hora de recuperar suas virtudes, de se unir em equilíbrio de polaridades para poderem avançar dimensionalmente. Mas, tudo, amados, tem que partir de vocês. Nós estamos, como sempre estivemos, à distância de um pensamento. Mas as baixas frequências de vibração onde vocês estavam não lhes permitia conceber essa conexão. As crenças de separação, de solidão existencial e dos medos impostos e implantados em suas memórias genéticas, os impediam de perceber a nossa presença e nossas energias. Agora, que vocês avançaram suficiente no caminho de retorno ao lar interno de seus corações, abrindo-se para as leis do Amor e da sabedoria da Luz, vocês começaram a tomar consciência de nossa presença e se permitiram restabelecer a comunicação conosco, que estamos em frequência de vibração mais elevada e sutilizada. À medida que vocês se predispõem a fazer suas limpezas e liberações internas, mais espaço vocês abrem para receber as orientações que vem dos espíritos mais evoluídos e de suas próprias consciências, que conseguem melhor absorver os entendimentos necessários de suas experiências encarnatórias, em busca das Verdades Espirituais que os véus da densidade mantinham ocultas. Quanto mais vocês abandonam as ilusões de dualidade criadas neste mundo tridimensional, mais finos se tornam esses véus e mais aptos vocês estão para recuperarem não somente sua mestria pessoal, mas toda a conexão e conhecimento da Verdade que se encontra na Consciência do Um, sobre quem realmente são e quem realmente somos, que lhes foi propositadamente ocultada, a fim de motivá-los a manter as experiências tão necessárias a esse modelo de aprendizado do Espírito em seu caminho de retorno à Fonte. É com essas explicações que os deixo para refletirem. Eu sou Arcanjo Mitzrael e lhes trago energias de sabedoria, libertação e alegria. Eu lhes ofereço a manifestação do Céu na Terra e me coloco como seu companheiro até o final dessa estrada, onde nos encontraremos face a face, num caloroso e saudoso abraço, de Pai para Filho e de Irmão para Irmão.

Arcanjo Mitzrael

Canal: Laura Vendas

http://www.sementesdasestrelas.com.br/2016/05/arcanjo-mitzrael-explicando-o-caminho.html